quarta-feira, 3 de outubro de 2012

REFORMA AGRÁRIA EM SÃO CARLOS, VOCÊ CONHECE ? - Assentamento Nova São Carlos - Assentamento Santa Helena - Acampamento 3 (três) de Janeiro - Acampamento 22 de Abril - Outros - Acampamento do MLST, de 1999 a 2003 - Políticas Públicas - Planos - Projetos - Propostas - Comprometimentos - Projeto Agri-urbi - Agricultura urbana - Agrovilas - Assentamento social ecológico - Ecovila social - Ecovila agrícola - O direito à terra em São Carlos-SP - Políticas públicas para o município - O quanto falta ser reconhecido o direito à terra


A REFORMA AGRÁRIA EM SÃO CARLOS


Você sabia que?....

Quando os sem-terra acampam e se sujeitam a todo
tipo de dificuldade, estão à procura de realizarem o seu
sonho da terra própria
Há dois assentamentos no município?

O Nova São Carlos, com 83 famílias, está localizado nas proximidades dos km 2 a 3 da estrada do Broa, tendo sido implementado pelo Incra há mais de dois anos

O Santa Helena é um pequeno assentamento que fica no balneário do 29, com 12 famílias. Este assentamento já recebe apoio da prefeitura de São Carlos nos seus projetos para fortalecer a agricultura familiar.

Além destes dois assentamentos, São Carlos já tem sua história de diversos acampamentos que reivindicaram o direito à terra. O mais conhecido é o acampamento do MLST, que instalou-se na margem da rodovia que vai para o Broa, nos anos de 1999 a 2003. Foram 30 famílias que vieram do noroeste do estado. Havia apenas uma família de São Carlos entre estes ousados acampados. Eles pleiteavam a mesma terra onde hoje é o assentamento Nova São Carlos. Até 2007 havia um contrato do governo federal com a Ripasa e por isso não foi possível assentá-los naquela época.

Atualmente, desde quase três anos, três novos acampamentos independentes (sem ligação direta com o MST, por exemplo) lutam para que sejam assentadas as suas famílias. São eles : o 3 de Janeiro, o 22 de Abril e outro que no momento está apoiando a reforma agrária em Pradópolis.

O Acampamento 3 de Janeiro ocupou a fazenda Capão das Antas em três de janeiro de 2010, permanecendo no local por aproximadamente 8 meses. Após uma manifestação no Centro de Agricultura Familiar da prefeitura, acamparam em uma área próxima ao shopping. Atualmente, encontram-se instalados em uma área coletiva do assentamento Nova São Carlos, com autorização dos assentados e do Incra e ocuparam novamente há três meses a fazenda Capão das Antas. Para esta operação tiveram apoio do ingresso de novas famílias. Desta vez a estratégia é outra : provar à sociedade, à prefeitura e ao Incra que é possível um assentamento especial, ecológico, em terras tão caras aos são-carlenses, pois é o reduto de importantes nascentes de águas que abastecem a cidade.

Em edição....Aguarde fotos e melhorias


Conheça a luta dos acampados do Três de Janeiro e do Vinte e Dois de Abril para conquistarem parte da fazenda Capão das Antas para a reforma agrária !!





Um comentário:

  1. Parabéns pelo seu trabalho em divulgar a real importância destas pessoas que realmente se portam como humanos legítimos... Onde, no final estarão produzindo alimentos.

    ResponderExcluir

Comente !!

Faça sugestões !!

Por favor, comentários abusivos não serão aceitos